Mais uma página

quinta-feira, abril 12, 2007

Venho de longe, venho fatigado …
Trago no rosto a marca da distância …
Transportou-me a saudade à minha infância,
Ao tempo em que vivia descuidado.

Tentei voltar a ver o sol ardente
Que iluminava a minha mocidade,
E apenas vi a ténue claridade
Dum lívido e nostálgico poente.

Quis abraçar as ilusões de então …
De novo, quis ouvir a melodia
Que a harpa da quimera me tangia,
Quando era alegre, e moço, o coração !

Amor não tinha … E agora que acordou
O coração, há tanto adormecido,
Ando sem norte, náufrago perdido,
No mar de dor que o sonho me deixou !

Venho cansado, venho de tão longe…
Fui relembrar a vida que vivi,
A desfiar, qual solitário monge,
Rosários de venturas que perdi ! …

José Maria Lopes de Araújo

9 Comments:

  • lindo....como sempre...

    By Blogger Palavras, at 12 abril, 2007 06:17  

  • Oi, amiga! Lindo poema! Beijos.

    By Blogger Vica, at 13 abril, 2007 14:11  

  • Passei para ver as novidades... Desculpa-me o facto de não te comentar como devia. Abate-se sobre o corpo e a alma o cansaço esta semana .A falta de tempo também nao ajuda, no entanto tento sempre visitar os amigos da blogosfera que me acarinham e visitam. Beijinhos

    By Blogger Carla, at 18 abril, 2007 03:06  

  • muito lindo!!!!adorei seu blog

    By Blogger ANA LUCIA, at 21 abril, 2007 20:24  

  • Olá :)
    Passei para ler as novidades deixar um jinho e votos de boa semana :)
    Beijokas........

          ¨`*• (¨`•.•´¨) ♡ .•*´
          ¨`*• .`•.¸(¨`•.•´¨) ♡ .•*´
          ¨`*• ♡ × `•.¸.•´  

    By Blogger Carla, at 07 maio, 2007 09:31  

  • anaaaaaaaaaaaaaaaaa

    my god

    eu cai aqui?

    By Blogger Art&Tal, at 16 maio, 2007 22:24  

  • Ola.
    Um poema muito bonito, dum poeta açoriano, creio que da Ilha de Santa Maria (se não estou em erro).
    Fica bem.
    E a felicidade por aí.
    Manuel

    By Blogger DE-PROPOSITO, at 28 maio, 2007 12:21  

  • :}...já há muito que por aqui não saltitava (tb não há mt tempo para saltitar) desejo-te uma boa semana e muitos beijinhos

    By Blogger MAR, at 11 junho, 2007 08:27  

  • sem desistências porque a dor é panaceia para a anestésica forma de não sentir!

    sem tréguas porque a refrega não é passível de abandono. a luta é pelo ceptro da sedução!

    By Blogger Joaquim Amândio Santos, at 20 junho, 2007 13:05  

Publicar um comentário

<< Home